sábado, 26 de setembro de 2009

Entrevista ao jornal Valeparaibano - Transcrição

Saggin fala de sua arte


Joseense de coração, o produtor cultural Júlio Saggin veio de uma cidadezinha localizada no norte do Paraná chamada Cornélio Procópio. Aterrissou no Vale do Paraiba acompanhado de sua mãe aos quatro anos de idade e aqui ficou. Hoje com 35 anos, ainda troca o cheiro das plantações de café pelo ar progressista de uma cidade que despontava no cenário nacional, "Adoro São José, não me vejo fora da cidade, realizei muitas coisas por aqui e foi aqui que me descobri artista."

Cláudio Mendel, que hoje é diretor cultural da Fundação Cultural Cassiano Ricardo, foi o mentor de Saggin. "Lembro que quando decidi fazer o curso de teatro, corri para a FCCR e fui fazer um teste com Mendel. Cara, como eu era ruim!" (risos).


"Quando cheguei na sala de aula, Mendel perguntou para a sala inteira: Quem daqui sabe se foi aprovado ou não? Eu levantei a mão e falei, 'eu sei que fui reprovado mas quero ficar."


Desde então, Saggin se envolve tempo integral com o teatro. Participou de peças memoraveis da história da cidade, algumas vezes em cena, outras na produção. Hoje, ele tem seu próprio projeto o "Produção em Cena" e vem chamando a atenção na cidade.


"Produção em Cena valoriza os artistas de região e a programação faz homenagem aos músicos da cidade, a música brasileira e ao jazz. Consegui unir o que as pessoas gostam de ouvir e os músicos gostam de tocar. Tem dado bons resultados, o público acaba sendo fiel ao projeto". Para o futuro, como um bom estrategista, Saggin responde: "Quero construir um espaço cultural com programação de segunda a segunda na cidade. Acredito que São José pode respirar cultura e gosto de ser um dos idealizadores disto, mas não deixo a música nos bares e restaurantes, vou onde o público está!", disse.


*Publicado na Coluna "Estilo &" de Adriana Brunato, no Caderno Vale Viver do jornal Valeparaibano, em 26/09/09.

Nenhum comentário:

Postar um comentário