quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

CAMPANHA POR UM BRASIL MAIS DIGNO



A intenção é iniciar um movimento pelo bom senso e pela responsabilidade governamental, de possibilitar mais dignidade para cada cidadão brasileiro. Você está convidado, para além de comentar o texto, contribuir para fortalecer essa campanha/movimento por um Brasil mais digno.

Lembro que quando eu era criança e morava na pracinha da vila Bethania em SJCampos, toda vez que chovia, e isso até hoje, se formava uma poça d'agua na esquina da praça com a rua Armando Couto Magalhães Rodrigues. Naquela época eu morava com meus avós! Era muito legal brincar alí, principalmente quando passavam carros com mais velocidade fazendo ondas gigantescas. Na época não tínhamos noção de perigo nem riscos. 


Hoje, já não se vê esse tipo de cena com a mesma facilidade, que se via na minha infância. Não porquê as crianças de hoje têm mais noção de perigo e riscos, mesmo porquê na verdade não devem ter, mas por serem outros os pensamentos e entendimentos de diversão infantil.


Entra ano... sai ano... e depois de mais de duas décadas ...


... quando chega essa época do ano, os jornais, as revistas e os noticiários televisivos só nos mostram imagens com as tragédias ocorridas na região sudeste, principalmente no Rio de Janeiro. Nessa época do ano já é sabido por todas as pessoas, das possibilidades de tragédia por conta das chuvas. Mesmo assim as pessoas permanecem nesses locais de alto risco!


Acho sim que o poder público, federal, estadual e municipal, têm suas responsabilidades por esses acontecimentos trágicos. As pessoas que desejam  assumir um cargo público, seja ele qual for, deveriam receber aulas de Ética, de Organização Social e Política, de Educação Moral e Cívica. Pessoas que se tornam autoridades, acadêmica e política, deveriam agir completamente de forma altruística, com muito mais responsabilidade e vontade de promover o bem estar de toda sociedade, além do sentimento de profundo respeito por todas pessoas.


As autoridades sabem que essas tragédias podem acontecer, só mudam o nome para fatalidade. Isso não exime as pessoas de sua responsabilidade! Cada morador adulto, das diversas áreas de risco, é responsável por sua vida e pela segurança de sua família, além de ter uma parcela de responsabilidade social, junto a comunidade onde se vive! 


A problemática das chuvas é muito maior. A autorização dos governos para que sejam feitas represas e barragens hidroelétricas devem ser analisadas com mais aprofundamento dos diversos fatores possíveis de acontecer em seu entorno, como por exemplo a necessidade de evacuação da área. O crescimento desordenado das cidades, as construções e o asfaltamento são feitos sem levar em consideração a capacidade pluvial de escoamento, isso também contribui para que aconteça cada vez mais alagamentos e tragédias.


Percebam que não é o caso de culpar essa ou aquela pessoa! Acredito que a questão  seja a distorção e a falta de entendimento real da função pública, o que provoca a falta de responsabilidade. 


Comente e continue!



Nenhum comentário:

Postar um comentário