segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Este texto recebi de uma amiga, por e-mail.



"Não esperei de mim nem definição, nem divisão de mestre de retórica. Nada seria mais despropositado. Definir-me seria dar-me limites, e minha força não conhece nenhum. Dividir-me seria distinguir os diferentes cultos que me prestam, e sou adorada por igual em toda a terra. Além do mais, por que querer vos dar, por uma definição, uma cópia ideal de mim mesma que não seria mais que minha sombra, se tendes diante dos olhos o original?" 


Erasmo de Roterdam 
em 
Elogio da Loucura

2 comentários: